Eleições americanas podem se tornar 'banho de sangue' para republicanos, diz senador


O senador republicano Ted Cruz (E), do Texas, mostrou preocupação com as eleições de 3 de novembro nos EUA


O senador republicano Ted Cruz, ex-candidato à Casa Branca, alertou nesta sexta-feira (9) que as eleições nos Estados Unidos poderão ser "um banho de sangue" de proporções históricas para os republicanos se prevalecer o pessimismo em relação à gestão do presidente Donald Trump.


"Estou preocupado", declarou à emissora CNBC o ex-adversário de Donald Trump nas primárias republicanas de 2016, que hoje se tornou um aliado do presidente.


"Isso tudo é muito volátil", continuou, ao comentar as eleições de 3 de novembro.


"Se as pessoas voltarem ao trabalho, se estiverem otimistas sobre o futuro, poderíamos ter uma eleição fantástica: o presidente é reeleito com grande margem, os republicanos ganham em ambas as Câmaras do Congresso", analisou Cruz.

O senador também comentou a possibilidade de um fracasso republicano devastador nas urnas similar ao que o partido sofreu após o escândalo Watergate, que provocou a renúncia do presidente Richard Nixon em 1974.


Nas eleições legislativas daquele ano, os democratas consolidaram com folga maiorias no Senado e na Câmara de Representantes. E, em 1976, o sucessor de Nixon, Gerald Ford, foi derrotado pelo democrata Jimmy Carter.


"Se no dia da eleição as pessoas estiverem com raiva, sem esperança e deprimidas, acredito que poderia ser uma eleição terrível", opinou Cruz.


"Acho que poderíamos perder a Casa Branca e ambas as Câmaras do Congresso, o que poderia ser um banho de sangue de dimensões do Watergate", continuou.


Trump aparece atrás do candidato democrata à presidência, Joe Biden, em praticamente todas as pesquisas importantes.


Espera-se que a Câmara de Representantes siga nas mãos dos democratas, que passaram a controlá-la após as eleições legislativas de 2018.


Os republicanos têm uma vantagem de 53 a 47 no Senado, mas esta maioria está ameaçada pelo fato de muitos candidatos democratas liderarem as intenções de voto em diversos estados-chave que atualmente são controlados pelos republicanos.


Os Estados Unidos são o país mais atingido do mundo pela pandemia da covid-19, responsável por mais de 212.000 óbitos e pela perda de milhões de empregos.


O gerenciamento da crise por parte da administração Trump é amplamente criticada nas pesquisas.


Receba nossas atualizações

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Canal do Youtube